Notícias e Destaques Mieloma múltiplo: desafio é transformar doença incurável em doença tratável, destaca médica canadense

Transformar uma doença incurável em doença crônica, ou seja, possível de tratamento por longos anos, é um desafio para os médicos especializados em mieloma múltiplo. É o que adiantou a Dra. Donna Reece, professora e médica diretora do programa para mieloma múltiplo do Departamento de Oncologia e Hematologia do Princess Margaret Hospital/University de Toronto, Canadá. 

A especialista explica que um dos responsáveis por esta transformação é a combinação entre duas drogas bastante conhecidas do arsenal terapêuticos dos hematologistas e hemoterapeutas: a lenalidomida e a dexametasona. A Dra. Donna conta que devido à sua eficácia anti-mieloma e perfil de toxicidade favorável, essas duas drogas têm proporcionado vida prolongada com qualidade de vida aos pacientes. Durante a palestra, a pesquisadora canadense apresentará os mais recentes estudos sobre os avanços no tratamento da doença em vários países.

O Dr. Angelo Maiolino, diretor da Associação Brasileira de Hematologia e Hemoterapia (ABHH) e professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), concorda com a médica canadense. Ele acrescentou que “as combinações que envolvem, em diferentes situações, os medicamentos bortezomibe, lenalidomida, dexametasona e ciclofosfamida demonstraram, em estudos recentes, resultados mais eficazes com maior taxa de resposta e impacto em termos de sobrevida e qualidade de vida para os pacientes do que a monoterapia”.

Fonte: RSPRESS

16/11/2011


 

AgenciaLink