Pergunta da Semana

Esta área destina-se a esclarecer as dúvidas mais freqüentes sobre o mieloma múltiplo. Toda semana uma pergunta diferente.

Caso você deseje fazer uma pergunta, clique aqui.

Para visualizar as perguntas anteriores, clique aqui.

18/09/2013 - O que você faz para manter sua qualidade de vida? O que faz para relaxar?

Como tratar o mieloma e manter a sua qualidade de vida?

 

A qualidade de vida dos pacientes de mieloma pode ter um grande impacto mas juntamente com o tratamento médico o paciente pode aderir a varias atividades para manter a qualidade de vida e assim ter um tratamento mais tranqüilo.

A dor é uma queixa muito freqüente em pacientes com mieloma, mas não ocorre em 100% dos casos, cerca de 30% a 90% dos pacientes sentem algum tipo de dor; as medidas utilizadas para o diagnostico e tratamentos podem ser associados com dores agudas e crônicas. Mesmo a dor sendo esperada em toda a trajetória do tratamento do câncer, ela PODE e DEVE ser adequadamente controlada. É importante que esse assunto seja discutido com seu médico.

Uma equipe de tratamento da dor deve ser procurada em conjunto com a equipe de oncologia sempre que a dor atrapalhar a sua rotina como sono, lazer e humor. O tratamento precoce é muito importante, a dor deve ser tratada no inicio, não espere a dor se agravar, a dor prejudica o nosso organismo.

A dor pode alterar nosso estado emocional, podendo levar a ansiedade e depressão e aumentando assim o sentimento de dor.  O paciente pode ter medo de continuar o tratamento, piorando assim o quadro.

Vários MITOS dificultam o adequado tratamento da dor:

• Acreditar que a dor significa que o câncer esta se espalhando;

• Achar que a dor é NORMAL no câncer e sofrer desnecessariamente;

• Ter medo dos opióides quanto à dependência (vicio)  e efeitos colaterais;

• Acreditar que o foco é apenas o tratamento do tumor e a dor ser deixada para segundo plano.

Devemos desmistificar e tratar a dor da forma mais eficaz e precoce possível.

Dicas para combater a dor:

Estabeleça um ritmo para suas atividades diárias, de sempre um tempo de descanso antes que fique muito cansado.  Nos trabalhos domésticos faça um pouco a cada dia. Não tente fazer tudo num dia só, peça ajuda sempre que necessário, como para: levantar móveis, estender roupas, passe as roupas sentado e com um ferro leve.

Faça exercícios físicos leves regularmente, caminhada é um ótimo exercício para o corpo e mente.  Quando nos movimentamos nos esquecemos das dores e outros problemas passando a pensar só em nosso bem estar, aumentamos nosso nível de energia, aliviamos o estresse e diminuímos a ansiedade e depressão e estimulamos nosso apetite.  Beba água antes durante e depois de praticar exercícios.

Aprenda a relaxar!Se solte, relaxamento e meditação podem ajudar a aliviar a dor.

Leia um bom livro, assista a um filme ou a um programa na televisão, para se distrair e tirar o foco da dor. Procure se sentar e deitar de maneira que seu corpo fique em uma posição correta e confortável.

Para um bem estar emocional e psicológico, procure ajuda de uma terapia de apoio para reduzir o estresse, existem muitos tipo de terapias de apoio como: Acupuntura, yoga, meditação, cromoterapia, etc.

A sua rotina de exercícios físicos durante o tratamento irá depender das condições físicas e do quadro geral de saúde que você se encontrava antes do diagnóstico.

Converse com o seu médico e juntos poderão estabelecer quais atividades são indicadas para você.

 

Equipe IMF.