Sintomas do mieloma múltiplo O mieloma pode causar inúmeros problemas médicos, incluindo dano ósseo, cálcio sanguíneo elevado, baixas contagens no hemograma (especialmente anemia), predisposição a infecções e dano renal. Portanto, os pacientes com mieloma ativo e/ou MDE requerem tratamento para evitar complicações médicas sérias. Como os ossos da coluna são geralmente afetados e como as proteínas do mieloma produzidas pelas células do mieloma podem danificar os nervos, é comum ter problemas na coluna e nos nervos que podem pre- cisar de atenção urgente.

Ao iniciar o tratamento de mieloma, é importante distinguir entre os tipos de problemas urgentes, como dano ósseo, infecção, dano renal ou pressão no nervo, que precisam de atenção imediata, em comparação com o planejamento global para tratar a doença. Algumas vezes, o cuidado urgente não pode e não deve ser adiado. No entanto, encorajamos a consulta inicial com um hematologista/ oncologista familiarizado com o mieloma. Por exemplo, opções de cirurgia de emergência versus radioterapia podem ser discutidas. Ter a certeza de que todas as opções de tratamento são man- tidas abertas para o futuro é uma consideração importante.

Assim que questões urgentes forem tratadas, os planos globais podem ser discutidos em mais detalhes. Frequentemente, há tempo para buscar uma segunda opinião ou consulta com um especialista para garantir que todas as opções sejam cuidadosamente analisadas. Mesmo se os planos parecerem estar claros, caso haja alguma preocupação, pergunta ou dúvida, é melhor que elas sejam esclarecidas logo e que isso não seja prolongado. Ter um plano mutuamente acordado com o seu médico para o tratamento em curso é extrema- mente importante.

O que causa os problemas médicos com o mieloma

Os plasmócitos sadios produzem imunoglobulinas, que são proteínas complexas que chamamos de “anticorpos”. As células do mieloma não produzem anticorpos funcionais, ao invés disso produzem uma imunoglobulina anormal, que é conhecida como“proteína monoclonal”. Este desvio do sistema imunológico resulta em uma produção reduzida de anticorpos normais necessários para combater infecções.

Muitos dos problemas médicos relacionados ao mieloma são causados pelo acúmulo de células com mieloma (ver Tabela 2). No entanto, diferente de outros tipos de câncer, o mieloma pode apre- sentar pacientes com muitas complicações, porque as células do mieloma liberam muitas proteínas e outras substâncias químicas no microambiente local da medula óssea e diretamente para a cor- rente sanguínea.

Efeitos locais na medula óssea: Os efeitos na medula óssea incluem redução na produção de células sanguíneas e dano ao osso circundante. Os resultados líquidos são muitas das características comuns do mieloma, como anemia, predisposição a infecções, dor óssea, fraturas ósseas e cálcio sanguíneo elevado.

Efeitos fora da medula óssea: Os efeitos fora da medula óssea são, em grande parte, devidos à proteína monoclonal produzida pelas células do mieloma. À medida que as células do mieloma se acumulam na medula óssea, a imunoglobulina ou proteína anticorpo que é específica ao mieloma é liberada para a circulação sanguínea. Esta proteína imunoglobulina específica ou proteína monoclonal é produzida por células do mieloma que causam dano ao tecido em locais distantes; por exemplo, o dano renal é muito comum. A proteína pode interferir com a coagulação e/ou circulação do sangue e pode causar potencial- mente danos a outros órgãos ou tecidos. O trata- mento para o mieloma reduz a degradação óssea e o crescimento tumoral, bem como desvia os efeitos das proteínas do mieloma e de substâncias químicas. Diferente de muitos outros tipos de câncer, o mieloma, geralmente, não causa perda de peso.