Histórias de Pacientes Luziane
imf@myeloma.org.br

Boa tarde, meu nome é Luziane e vou contar um pouco da minha história. Tive o meu diagnóstico de mieloma múltiplo aos 38 anos, a minha primeira reação foi de perplexidade devido a gravidade do quadro e a segunda de alívio, pois existia um tratamento. O que me ajudou foi estar acompanhada por médicos competentes: meu agradecimento eterno ao Dr. Dalnei Pereira que me passou uma certeza positiva do resultado do tratamento. E foi assim que seis meses depois eu terminava meus ciclos e hoje, após seis anos, me encontro em remissão. Os desafios de lidar com uma doença crônica são diários: conviver com certas dores, tomar precauções e tentar manter o foco positivo. As adaptações são necessárias, diminui o meu ritmo, mas acabei descobrindo outras maneiras de trabalhar e acabei conseguindo ter mais tempo para mim. Fui diagnosticada jovem, mas tinha responsabilidades, que mesmo doente não podia deixar de fazer: tinha filhos e marido. E foi justamente por eles que tive um incentivo a mais para esta batalha diária de superação. Tem dias difíceis, a gente "cansa de tomar limonada", mas ver minha filha crescer é minha recompensa maior (ela tinha dois anos no diagnóstico, atualmente está fazendo nove). A vida pode ser difícil de várias maneiras, mesmo para quem não tem doença, mas ela sempre vale a pena. Temos que fazer a nossa parte, novas drogas estão por vir, pesquisas de cura no horizonte, vamos viver e dar valor para a nossa vida! 
Beijos, 
Luzi

Participe. Conte você também a sua história. Clique aqui!