Histórias de Pacientes EDUARDO GODINHO
eggodinho@uol.com.br

2003, 2004, 2008, 2010, 2017 é, já faz 14 anos que tenho Mieloma Múltiplo. Sou o paciente com mais tempo de sobrevida da Dra. Yana Novis, Hospital Sírio Libanês. Dois TMO´s Autólogos (Transplantes de Medula Óssea), três fraturas de vértebras (cervical, torácica, lombar), 8 cirurgias, 4 hastes de titânio e um monte de parafusos. Agora estou lutando contra com um plasmocitoma autoimune por meio da radioterapia, tratando com bertazomibe e incluindo Lenalidomida pela segunda vez. Quem olha não diz que as vezes me chamo de filhote de Chernobyl. Fotógrafo amador dedicado, duas vezes voltei de férias e baixei no Hospital Sírio Libanês com vértebra quebrada devido ao peso do equipamento carregado na mochila e eu juro que não é esse o motivo e, sim, pelos ossos de vovozinha que adquirimos quando estamos emielomados, como costumo dizer. Estou bem desequilibrado desta vez, mas para nos mantermos equilibrados são necessários: a medicina do homem com suas coberturas salvadoras e o espiritualismo que pode ser qualquer uma das religiões regidas  pelo homem, Fé é a palavra. TER Fé! Além da auto ajuda, escanear seu corpo mentalmente e por todas as células malignas para fora, uma por uma. E para completar esse coquetel tenho mais ou menos 500 amigos no Facebook mandando energia positiva para mim e que  me deixam flutuando a alguns palmos do chão. Agora de licença, trabalho em uma empresa americana vendendo software há 17 anos. Felicidade? Uma foto tirada no hospital que foi premiada. Falar com um amigo depois de 30 anos, ele querendo doar energia. Minhas mulheres, esposa, filhas, amigas sempre em volta enchendo minha vida de alegria. Esse é um resumo de minha vida com Mieloma Múltiplo. A dor deve ser controlada. Ela é insustentável. Alucinógena. Um sorriso pode mudar tudo

Participe. Conte você também a sua história. Clique aqui!