Histórias de Pacientes Aparecida
contato@myeloma.org.br

“Minha história começou em 2005, estava em tratamento com uma Nefrologista devido a dores nos rins que me afetaram, resolvido esse problema (cálculo renal), continuei o acompanhamento com ela uma vez por ano. Em 2008, por meio de um exame de sangue, verificou-se produção alta de glóbulos brancos, momento em que fui encaminhada a um Hematologista. Nessa ocasião, fiz exames mais específicos, diagnosticando-se: Gamopatia Monoclonal. A partir daí, comecei a fazer acompanhamento periódico. Já em 2015, com a evolução da Gamopatia Monoclonal ao Mieloma Múltiplo, iniciei o uso da Talidomida e Dexametasonana. Final de 2017, percebendo que o Mieloma não estava mais respondendo às medicações ministradas, a médica suspendeu a Talidomida e o Dexametasona, e demos início à Quimioterapia (4 Ciclos de 4 Seções toda semana). Comecei em fevereiro e terminei dia 14 de junho, interrompi uma semana por motivo de viagem e outra semana por uma indesejada pneumonia. Após essa fase, meu organismo está respondendo muito bem ao novo procedimento. Fiz todos os exames pré-internação para o transplante autólogo e, felizmente estão ótimos e há indicações de que o Mieloma está controlado. Penso que estou prestes a enfrentar grandes desafios, contudo com a certeza de que Deus está me sustentando e, claro, me sinto acolhida pelo carinho e a dedicação da minha família que desde o princípio me acompanha, apoia e me fortalece. A medicina diz que o Mieloma não tem cura, mas eu sirvo a um Deus todo Poderoso, a última palavra é dele, pois meus dias estão contados quando nenhum deles ainda existia, creio na minha cura”. Aparecida

Participe. Conte você também a sua história. Clique aqui!