Histórias de Pacientes Fatima
comunicacao@myeloma.org.br

Sou Fatima Polo, moro em São Joaquim da Barra-SP, tenho hoje 67 anos. Fui diagnosticada com mieloma múltiplo em 12 de março de 2012, com 60 anos. Fiz tratamento em Barretos-SP. Foram quatro ciclos de quimioterapia, sendo quatro meses de tratamento e graças a Deus a doença zerou e assim fiquei apta para a coleta das células troncos. Fiz a coleta em duas etapas. Durante este período continuei a trabalhar, na época, eu era Diretora no Fórum. Fazia quimio e no mesmo dia ia trabalhar. Não foi fácil devido aos efeitos colaterais da medicação, mas fui em frente; tive altos e baixos, mas sempre com muita fé e esperança, jamais questionei Deus. O apoio dos meus colegas de trabalho foi de grande valia. Continuar trabalhando durante o tratamento foi muito bom ajudou muito a suportar os dissabores da doença e focar em outra atividade. Recebi muito apoio e força de amigos e familiares para enfrentar o mieloma, o que foi primordial nesta etapa. Não importa de onde vem a ajuda, ela será sempre bem vinda. Não devemos somente focar na doença. Você não precisa passar por tudo isso sozinho, seus familiares e amigos colaboram muito. No dia 26 de setembro de 2012, internei para a colocação de cateter e posteriormente passar pelas duas quimioterapias fortíssimas para a realização do TMO, que foi efetuado no dia 01 de outubro, e a "pega" aconteceu no dia 10 de outubro. Até a "pega", passei muito mal. Tive muita mucosite, não conseguia comer, e muitas náuseas. Devido a todos esses efeitos colaterais, precisei ser submetida a dieta parenteral. Após a "pega", houve uma melhora significante, que eu chamo de milagre da vida. Daí para frente tudo caminhou bem, cada dia era um novo dia, muito melhor. Minha fé foi renovada. No dia que recebi o diagnóstico, entrei no carro e fiz um pedido: "O meu Deus não deixe eu morrer, quero conhecer as minhas meninas", vejam meu pedido foi no plural. Na época eu tinha três netos e nenhuma neta. Minha filha mais velha já havia passado por dois tratamentos e não havia engravidado. Em março de 2012 ela me pediu mais um tratamento, e eu concordei, assim, ela ficou grávida. No dia 26 de novembro nasceram as trigêmeas. Deus me deu a graça de ver as minhas meninas. Depois vieram mais uma neta e um neto. Hoje estou em remissão e não tomo mais remédios. Faço controle de quatro em quatro meses. Todos os meus exames estão com as taxas normais. Houve um milagre na minha vida. O apoio da família foi essencial e continua sendo. Meu marido, foi o meu anjo da guarda, meu cuidador, ficou o tempo todo ao meu lado e nunca reclamou. Nunca tive dúvidas que iria ser curada, tinha certeza, e vou permanecer assim por muitos e muitos anos com as graças de Deus e do divino Espírito Santo. AMÉM🙏🏻🙏🏻🙏🏻🙏🏻🙏🏻

Participe. Conte você também a sua história. Clique aqui!