Notícias e Destaques EUA aprovam primeiro medicamento em adesivo contra o efeitos colaterais do tratamento do câncer

Muito em breve os pacientes de câncer poderão usar remédios em forma de adesivos para combater a náusea e o enjôo que costumam acompanhar o processo de quimioterapia.
 
A FDA - agência norte-americana responsável pela regulamentação de medicamentos no país - liberou nesta segunda-feira o primeiro medicamento do gênero, que poderá oferecer até cinco dias de bem-estar. O adesivo, chamado Sancuso, é colado no braço e distribui no organismo uma substância comum contra a náusea, chamada granisetron, por meio da pele. O medicamento já pode estar disponível até o final do ano.

"Será outra maneira de podermos lidar com a náusea e os vômitos, algo inédito na medicina", diz a enfermeira Barbara Rogers, especialista em tratamentos de combate ao câncer. "O adesivo será uma boa opção." Barbara, que trabalha no hospital Fox Chace, em Philadelphia, também é consultora no PoStrankan, a empresa escocesa responsável pelo desenvolvimento dos adesivos.
Cerca de um milhão de pessoas enfrentam tratamentos de quimioterapia por ano, e pelo menos 70% reclamam de sentir náusea. Quando o problema acontece no hospital, ele pode ser tratado imediatamente. Mas o problema é que muitos pacientes se sentem mal depois de serem mandados para casa. Alguns medicamentos contra a náusea, em forma de pílulas, já existem no mercado, mas muitos pacientes de câncer têm problemas para engolir.
 
Fonte: Site da Editora Abril
Data: 16/09/08