Notícias e Destaques Exames PET Scan em Mieloma são vistos como um Avanço Médico e como uma Decisão Econômica

North Hollywood, CA – 06 de abril de 2009 – A Fundação Internacional de Mieloma (IMF) – que apóia pesquisas e fornece educação, defesa e suporte para pacientes com mieloma, famílias, pesquisadores e médicos – declarou hoje que a decisão dos Centros da Medicare e Medicaid Services (CMS) de cobrir o uso de tomografia de emissão de positrões, PET Scan, em mieloma múltiplo, pode alterar significativamente o curso de tratamento para vários pacientes. O caso de uso de PET Scan em mieloma múltiplo foi publicado no Journal of Nuclear Medicine e apresentado para o CMS pelo presidente e diretor médico da IMF, Dr. Brian G.M. Durie, com a ajuda do Dr. Barry Siegel, co-presidente do National Oncologic PET Registry (Registro Nacional de PET Oncológico), um estudo nacional de PET Scans em câncer.

 

“Com PET Scans, os médicos podem visualizar o corpo todo para verificar a extensão total da doença em diagnósticos iniciais, acompanhar a resposta ao tratamento com mais precisão e  determinar melhor quando um tratamento adicional é necessário e quando não é,” disse o Dr. Durie. “No projeto de demonstração nacional, o curso do tratamento de mieloma foi alterado quase que pela metade do tempo com o uso do PET Scan. Esse é o maior impacto para qualquer tipo de câncer no projeto.”

 

O Dr. Siegel completou, “Há momentos em que os exames padrão indicam que os pacientes estão em completa remissão, mas com o PET Scan nós podemos ver que lesões e áreas de câncer estão presentes, indicando que um tratamento mais agressivo é necessário. Da mesma forma, quando podemos ter certeza de que não há câncer detectável, nós podemos ajudar os pacientes a evitar tratamentos desnecessários e caros. Estamos contentes por ter contribuído para essa mudança na cobertura da Medicare.”

 

O PET Scan utiliza um análogo do açúcar que se concentra nas células cancerosas e emite um marcador radioativo que pode ser detectado e localizado na varredura. O PET Scan de corpo inteiro pode ser usado quando não há suspeita de mieloma múltiplo ou para detectar novos focos de mieloma múltiplo, tanto para auxiliar no diagnóstico inicial como para avaliação do tratamento em curso. O PET Scan foi aprovado para diversos tipos de câncer, incluindo câncer de mama, de cólon e linfoma. Esta nova decisão adiciona o mieloma e o câncer de ovário na lista.

 

“Esta não é só uma ótima notícia para os pacientes, é uma boa relação custo/benefício,” disse Michael Katz, vice-presidente da IMF. “O PET Scan pode cobrir o corpo todo e em nossa experiência com pacientes com mieloma, dependendo da cobertura do plano de saúde/seguro, o PET Scan pode custar significativamente menos que outras técnicas por imagem, como a TC ou a RMN, e fornece informações melhores quando usado como varredura do corpo todo. Acreditamos que agora muitas seguradoras privadas irão adotar esta conduta e, com o uso mais disseminado, acreditamos que todo o potencial dessa importante tecnologia médica poderá se concretizar. A IMF está satisfeita de ter desempenhado um papel de liderança no sentido de incentivar esta decisão.”