Notícias e Destaques Você já ouviu falar em eletroforese de proteínas?

 

Você provavelmente já ouviu falar em “eletroforese de proteínas”, mas você para que ela serve? Qual a importância no diagnóstico de mieloma? Quem deve solicitar?

A International Myeloma Foundation Latin America perguntou para a  Dra. Priscilla Cury, Hematologista pela Santa Casa e Médica Hematologista da Clínica São Germano.

 

IMF LATIN AMERICA: O que é a eletroforese de proteínas e qual a importância para o diagnóstico de mieloma múltiplo?

Dra. Priscilla Cury: A eletroforese de proteínas é um exame simples que separa as proteínas encontradas no sangue. Pode ser feito tanto no sangue quanto na urina.

Ela identifica as proteínas normais e também as anormais (também conhecida como clonais).

A eletroforese de proteínas é essencial nos exames de investigação do Mieloma Múltiplo e está alterado na grande maioria dos pacientes. 

 

IMF LATIN AMERICA: Quando realizar o exame? Quem deve solicitar?

Dra. Priscilla Cury:A eletroforese de proteínas deveria ser incluída na rotina de exames. Inclusive, porque  não é específico para Mieloma Múltiplo , ela avalia outras proteínas e pode auxiliar em muitos outros diagnósticos. 

Para quem não faz esse exame de rotina, ele é mandatório para quem está investigando quadro de anemia, doença renal ou dor óssea. 

 

IMF LATIN AMERICA: Quais resultados são considerados preocupantes? 

 Dra. Priscilla Cury: Qualquer exame de eletroforese de proteína alterado deve ser investigado.  Procure um hematologista caso seu exame tenha um componente monoclonal.  Mas não se desespere, a alteração pode variar desde uma gamopatia monoclonal de significado indeterminado(que não requer tratamento) até o Mieloma.  O hematologista conseguirá fazer esta distinção e acompanhamento adequado.